Paris e o recomeço.

7 10 2010

Quando menos me dei conta já tinha saído da Espanha. Ainda no avião, decolando do aeroporto de Barajas, em Madri, olhava para o céu de lá e já pensava como era triste deixar aquele país que tinha me feito tão bem. Entretanto, esse pensamento passou rápido pela minha cabeça que, ao mesmo tempo, tentava se concentrar em manter a calma a bordo. Decolagens e pousos nunca foram o meu forte.

Cheguei a Paris de noite, e me dei conta de onde estava quando consegui ver lá do alto a torre Eiffel, toda iluminada e imponente, mesmo aparentando ser tão pequena. Depois de meses de planejamento, entre inúmeras opções de voos, albergues, bagagens a levar – e a deixar, pisei em solo francês com uma única mochila, que continha toda a minha vida até aquele momento, compactada em 18 quilos bem pesados. Como o meu limite para viajar para outro país era 20 quilos, tudo que comprei a partir daí foram cartões-postais e chaveiros.

Continue lendo »

Anúncios




Aventuras na Catalunha – parte 1

14 08 2010

1. Girona

A viagem começa por Girona, cidade com construções medievais, com pouco mais de 95 mil habitantes. Aqui a dica é: mesmo que a cidade, a princípio, não tenha grandes atrações que justifiquem uma passadela, você deve dar um pulo em Girona. Primeiro, porque tem um dos melhores – para não dizer o melhor – hostels da Espanha. Isso eu pude descobri graças ao meu guia e depois, na prática.

Atendentes educados e atenciosos, quartos espaçosos, arrumados, limpos, ambiente mais do que agradável e café da manhã, praticamente, de hotel. Tudo isso com um preço super bacanão, para mochileiros mesmo. Anote aí: Albergue Juvenil Cerveri de Girona.

Continue lendo »