Os tantos outros do mundo.

4 07 2011

O que te leva a ir a uma vídeo-exposição na qual é possível assistir a milhares de depoimentos de pessoas de todos os tipos, idades e nacionalidade? Elas falam de sonhos, felicidade, fugas, dores, amores e até do sentido da vida.

O projeto 6 bilhões de Outros, do fotógrafo francês Yann Arthus-Bertrand em parceria de Sybille d’Orgeval e Baptiste Rouget-Luchaire, realizou um total de 5.600 entrevistas em 78 países e levou 5 anos para ser produzido. O resultado? Um gigantesco mosaico de sotaques, olhares, cores, experiências e pontos de vista completamente diferentes.

O roteiro seguido pelos entrevistadores foi composto por 40 perguntas, entre elas: qual o seu maior sonho hoje? O que você gostaria de mudar em sua vida? O que representa família para você? Qual foi a sua última gargalhada? O que te deixa com raiva? Qual o seu maior medo? Você se sente livre?

Com o mesmo enquadramento de câmera utilizado para todos os entrevistados, os relatos foram divididos por temas e no Masp (local escolhido para a exposição no Brasil), as tendas inspiradas nas usadas pela população mongol, abrigavam essas histórias globais. Era quase impossível sair no meio do mosaico de depoimentos. Ao entrar você já era envolvido pelo sotaque e expressão de cada pessoa que compartilhava um pouco da sua visão de mundo. Deveria ter chego mais cedo ao museu, já que entrei às 15h30 e ele fechava às 18h. Não deu tempo de ver tudo! (veja matéria do Repórter Eco sobre a exposição aqui).

O registro me lembrou um pouco da ideia do Museu da Pessoa, aqui de São Paulo, local onde você pode ir gravar sua história em vídeo, áudio ou texto. No projeto do fotógrafo francês, o roteiro foi estabelecido por ele, assim como a edição final, mas mesmo assim o resultado é impressionante e chega a emocionar em muitos momentos. Se o significado de felicidade para um italiano é ter presenciado o nascimento do filho, para uma israelense é ter passado na prova de inglês e para uma argentina é ter visto os filhos formados e felizes na profissão que escolheram.

As histórias reais, contadas por pessoas reais, sempre nos atraiu – seja com as fofocas, com as reportagens do jornalismo ou com os reality shows – e é incrível ter acesso ao pensamento dessas pessoas, falando de diversos assuntos, respondendo perguntas, cantando e deixando uma mensagem para quem está as assistindo. Falam de um mundo sem guerras, sem Aids, com muita alegria, com mais Deus, com nenhum Deus, com menos pressa e mais amor. Cada um se expressa de acordo com sua bagagem cultural, emocional e social. Simplesmente lindo, para quem gosta de ouvir histórias.

A vídeo-exposição percorre o mundo desde 2003, quando foi lançada e fica em São Paulo até o dia 10 de julho, no Masp. No site do projeto, você tem acesso a todos os depoimentos, fotos daqueles que participaram, imagens de making of. E o mais bacana: você mesmo pode responder às perguntas e deixar seu registro ali.

Acho que ela vale ser visitada mais de uma vez. No canal da organização Good Planet, você pode assistir a diversos dos depoimentos gravados. Boa viagem!

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: