Sabe a trilha? Voltei viva. I-e-b-a.

24 01 2009

Impulsionados pelo “Espírito”, pela obamania “Yes, We Can”, pelo patriotismo “Sou brasileiro e não desisto nunca” e pela vontade incontrolável de ser um pouco escoteiro (essa foi só pra mim): Subimos. Sim, subimos o Pico do Itapeva. Num ritmo nada iniciante, completamos o trajeto em menos de 4 horas e meia. (Parece que alguém errou nas contas e não eram bem 9 horas caminhando)

Nos perdemos em um determinado trecho do Bosque dos Eucaliptos, que estava no clima bem “Bruxa de Blair” + “O Crepúsculo”, mas nada que um celular e algum senso de localização não resolvam. Até porque memória…aahhhh….essa aí passou longe.

Vocês devem estar se perguntando, “Mas trilha, com esse tempinho frio, úmido e mega chuvoso?” Sim, amigos. Com esse tempinho mesmo. Foi tudo por conta do Espírito, que é algo inexplicável, mas extremamente motivador. Talvez lancemos alguma publicação ao estilo “O Segredo”, de pensamento positivo, sabe? Veremos.

Enfim, pegamos alguma garoa do meio para o final da trilha, sendo que nos últimos 30 minutos simplesmente caiu aquele toró. Eu, particularmente, culpo o Ulisses que resolveu maldizer os céus, em função do tempinho que não esquentava nunca. Há…os deuses se vingaram com um aguaceiro que deu a nítida impressão que tínhamos acabado de mergulhar com roupa em uma piscina.

Quem não estava resfriado, com certeza ficou. A minha voz nesse momento está numa mistura de Cid Moreira (“Ahhh…Mister M”) com meninos pré-adolescentes naquela irritável mudança de voz desafinada. O resultado até que não foi de todo mal: uma torção no pulso e outra no pé. Esperava bem mais escorregões.

Ah! Quase me esqueci. Fomos surpreendidos no meio do nosso descanso-pós-chuvinha-momentânea por nada mais que CINCO labradores (eram 5 mesmo, não é, meninos?) das mais variadas cores. Chegaram todos fanfarrões nos lambendo e nos cheirando, seguidos por gritos de um casal “Pampa! Não! Sai daí!” Era um simpático casal paulistano que estava por ali passando. Únicos outros seres-humanos que nós encontramos durante toda a aventura, por sinal.

Bom, acho que foi basicamente isso. Houve várias cantorias, piadinhas e momentos constrangedores, mas que não havia sentido relatar aqui, uma vez que “o que acontece na trilha, fica na trilha”. Hehe

Só deixo aquele MUITO OBRIGADO para o senhor Luís (meu pai) e para a dona Selma (minha mãe) que nos “resgataram” depois de tudo isso com um carro quentinho e acolhedor + chocolate quente + café + pão-de-queijo + aquela disposição. Pois é, o Espírito é contagiante.

Câmbio Desligo.

P.S. – Temos vídeos ótimos e fotos incríveis de toda a aventura. Postarei alguns aqui, ok? (Mas os melhores estão nas câmeras dos meninos! Postem na net, pombas!)

P.S. 2 – Os nomes dos desbravadores: Camila, Stefano, Gabriel, Pedro, Rodrigo e Ulisses. Valeu, gente! Foi mega bacanão! =)

>> Mais vídeos aqui!

Anúncios

Ações

Information

7 responses

25 01 2009
Pedro

Belo relato!
Só esqueceu de contar que o espirito que nos guiou foi o espirito do mal, encarnado no torrone, haha! Celular, senso de direção?? Nada! A gente só acertou o caminho pq tentamos todas as trilhas que saiam do bosque! hehehe

P.S. – Esqueci do beijo no seu Luís!
P.S. 2 – Minha voz tá sexy, huhu! =p

25 01 2009
Ulisses

Hey!! Esse Espírito é demais!!!! Precisamos repetir isso! Mega bacanão mesmo!!
Vários vídeos na minha câmera, postarei mais tarde no youtube.
Fotos, postarei no nosso multiply.

Incrivelmente minha gripe não piorou, eu to até melhor eu acho ahahha..

Valeu Sr. Luis. Valeu tia Selma! Valeu Sr. Ricardo!!!

Ps. Eu ainda abraço seu pai por tras!

Câmbio, desligo!

26 01 2009
Kenzo

Bacanão o relato hein??

Uma pena mesmo não ter dado pra eu ir…
Mas com esse spírito aventureiro,não vai demorar muito pra ter uma outra jornada dessas….rs

Câmbio, desligo!

26 01 2009
Simone

Ah, Azul…que demais!!! Uhuuuu!!
Muito bom, que orgulho! Encontrar com os amigos sempre nos deixam histórias, ainda mais com tantas aventuras. Deve ter sido demais pelo que pude ler no seu relato! Tombos são mais do que o normal, mas espero que não tenha se machucado muito! E a gripe, um troféu por enfrentar a trilha sob chuva!!
“Aquele” abraço,
Câmbio, desligo!

26 01 2009
Fernanda

Camila!!! Que loucura!!! hahahaha
Adorei o texto!! Me diverti lendo… só imaginando como foi!!
Beijos

26 01 2009
Rodrigo Urias

É foi bom mesmo, não foi?
Todo mundo curtiu demaaaaais! hehe
É o que eu sempre digo, o que é a vida sme um pouco de aventura? hehe
A propósito, o bosque é de pinheiros! rsrs

Beijão!

11 02 2009
Hellenzita

Camiilaaa… que aventura hein!!! aaahh que maravilha… suas férias bem agitadinhas hein rsrs….. espero ouvir sua voz cid moreira até a volta as aulas.. já pensou??? um inglesinho basico com o vozerão. vai ser pior que eu akele dia totalmente sem voz hehehe.. bju

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: